Rio Grande do Norte, sábado, 24 de junho de 2017

Carta Potiguar - uma alternativa crítica

publicado em 2 de agosto de 2016

Coincidências programadas

postado por Alice Carvalho

A gente se come de vaidade

Nesses olhares vagos trocados

E a vida vai vindo e vem indo

Empurrada com a barriga vazia de você

A gente se beija dois beijinhos

E o rabo do olho reparando

Cada passo meu e seu

O rabo do seu procura meu rastro

O rabo do meu, de canto

Só quer enxergar por quem você perde a voz

A gente se acha aonde está

Não importa: a 10,

A 100 metros

Há quilômetros que separam

Os dois passos de distância

A gente se sabe sem saber

Fica o meio termo do quase fim

Da raiva desejo

Paixão egoísta, tudo cheio de medo

A gente se possível fosse

Seria carinho nas cicatrizes

Mas você preferiu cicatrizar todo carinho

“A gente” talvez seja eu só

Só eu

E mais um delírio leviano

Dessa cabeça perturbada

Viciada na cor do seu lábio contra o meu.

Alice Carvalho

Atriz, comediante stand-up e escritora, Alice escreve às terças (e também em terceira pessoa).

Comments are closed.

Artes

A teoria conspiratória do Projeto Montauk na série "Stranger Things"

Artes

Brasília,